Adm. do Blog: Christine Marie - Nayarin

COMUNICO A TODOS QUE OS TEXTOS, VÍDEOS, CHARGES... DESTE BLOG ESTÃO SENDO POSTADOS DIRETAMENTE NA PÁGINA DIVINA LEELA

Visite e acompanhe também:


quinta-feira, 3 de junho de 2010

Cigarro Zen - Meditação do Cigarro - OSHO

Meditação do cigarro

"Um homem veio a mim, Ele era um fumante inveterado há trinta anos e estava doente,
e os médicos diziam : 'você nunca terá saúde se não parar de fumar'. Mas ele era um
fumante crônico e não conseguia parar de fumar. Tentou - não que não tenha tentado -, tentou arduamente e sofreu muito ao tentar, mas conseguia somente por um ou dois dias e, novamente,a ânsia surgia tão forte que simplismente tomava conta dele. E, de novo, ele caía no mesmo padrão.

Por não conseguir parar de fumar, ele perdeu toda auto-confiança: ele sabia que não podia fazer algo tão banal como parar de fumar.
Deixou de ter valor a seus proprios olhos, considerando-se a pessos mais imprestáel do mundo e perdendo todo respeito por si mesmo.

Ele me procurou e disse: 'O que posso fazer? como parar de fumar ? 'Respondi: "Ninguém pode parar de fumar.
O que você precisa é entender. Agora, fumar ou não fumar não é decisão sua. Fumar agora faz parte do seu mundo de hábitos e criou raízes. Trinta anos é muito tempo; esse hábito criou raízes em seu corpo, em sua química e se espalhou por toda parte. Não cabe à sua cabeça decidir; ela não pode fazer nada. A cabeça é impotente; ela pode começar coisas, mas não consegue interrompê-las com tanta facilidade. Pelo fato de ter começado e praticado por tanto tempo, você passou a ser um grande yogue - trinta anos praticando o ato de fumar! Isso se tornou autônomo; você precisará desautomatizá-lo". Ele perguntou: "O que você quer dizer por desautomatização?"

E é disso que se trata a meditação: desautomatização.

Eu respondi:"Faça uma coisa: esqueça-se parar de fumar. Não há necessidade. Por trinta anos você fumou e viveu; é claro, foi um sofrimento, mas você também se acostumou com isso. E que diferença faz se você morrer algumas horas antes do que morreria se não fumasse ? O que você irá fazer aqui? O que fez? Então, qual a diferença se você morrer segunda-feira, terça-feira ou no domingo, este ou aquele ano; que importância tem isso ? "

Ele respondeu: "Nenhuma, é verdade, não importa". Então eu disse: " Esqueça-se disso; não vamos parar...Em vez disso, vamos entender. Assim, da próxima vez, faça o ato de fumar uma meditação".

Ele perguntou: "Meditar a partir do ato de fumar?" Respondi:"É. Se o pessoal do zen pode fazer uma meditação a partir do ato de beber chá e fazer disso uma cerimônia, por que não? O ato de fumar pode ser uma meditação igualmente bela".

Ele parecia entusiasmado e disse: "O que você está dizendo?" Ele ficou mais vivo! E continuou:"Meditação? Conte-me - mal posso esperar!".

Dei-lhe a meditação; eu disse:" Faça uma coisa. Quando você estiver pegando o maço de cigarros do bolso, faça isso lentamente.
Desfrute, não há pressa. Esteja consiente, alerta, atento; pegue-o lentamente, com plena percepção. Depois, pegue o cigarro do maço também com plena percepção, lentamente - não como antes, com pressa; de modo inconsciente, mecânico. Então, comece a batero cigarro sobre o maço - ficando muito alerta. Escute o som, como o pessoal do zen faz quando o samovar começa a fazer barulho e o chá começa a ferver...e o aroma. Depois, cheire o cigarro e observe a sua beleza..."

Ele perguntou:" Como assim? A beleza?"

"Sim, ele é belo. O tabaco é tão divino quanto qualquer outra coisa. Cheire-o, é o cheiro de Deus."

Ele parecia um pouco surpreso e perguntou: "O quê ? Você está brincando?"

"Não, não estou brincando" Mesmo quando brinco, eu não brinco. Sou muito sério.

"Depois, coloque-o na boca com plena consciência e acenda-o com plena consciência. Desfrute cada ato, cada pequeno ato, e divida-o em tantos pequenos atos quanto possível, para que você fique cada vez mais consciente. Dê a primeira tragada. Deus em forma de fumaça...
Os hindus dizem: 'Annam Brahma'- comida é Deus. Por que não a fumaça? Tudo é Deus. Encha os pulmões profundamente - isso é um pranayama.
Estou lhe dando a nova yoga para a nova era! Então, solte a fumaça, relaxe; uma outra tragada - e prossiga muito lentamente.

"Se você conseguir fazer isso, ficará surpreso: logo perceberá toda a estupidez disso. Não porque os outros disseram que isso é estupidez, não porque os outros disseram que isso é ruim. Você perceberá. E ao perceber não será apenas intelectual, mas de todo seu ser total; ele será uma visão da sua totalidade. E, então, um dia, se o hábito sumir por si, que suma; se ele continuar, que continue. Você não precisa se preocupar com isso."

Ele voltou três meses depois e disse: " MAs ele sumiu..."
Eu sugeri: "Agora, experimente fazer isso também com outras coisas".

Este ;e o segredo, o segredo: desautomatizar. Ao caminhar, caminhe lentamente, com atenção. Ao olhar, olhe com atenção, e verá que as árvores estão mais verdes do que jamais estiveram, que as rosas estão mais coloridas do que jamais estiveram...Escute! Alguém está conversando,fofocando; escute com atenção. Quando você estiver falando, fale com atenção. Faça com que toda a sua atividade de vigília seja desautomatizada.

A meditação não é uma experiência; é ficar consciente da testemunha. Olhe, observe e
permaneça centrado no observar, e aí tudo é total; do contrário, nada é total. E'então,qualquer coisa, tudo nos preenche; fora isso, nada nos preenche. Medite sobre o rosto da pessoa amada. Se você gosta de flores, medite sobre a rosa; medite sobre a lua ou qualquer
coisa que você gosta. Se você gosta de comida, medite sobre a comida. "

Livro Orange - OSHO

Um comentário:

Leia também

Loading...

Receba as postagens deste Blog por E-mail

O nome dela é Tula (de Israel), uma das vozes mais lindas q já ouvi.

Postagens populares

Loading...

"A iluminação acontece quando acontece: não podemos ordená-la, não podemos provocá-la... ... Ela vem quando vem. O que quer que façamos pode apenas preparar-nos para recebê-la, para perceber quando ela chega, para reconhecê-la quando se manifesta." Osho

"Primeiro Seja - Relacionar-se é uma das maiores coisas da vida: é amar, compartilhar. Para amar é preciso transbordar de amor e para compartilhar é preciso ter (amor). Quem se relaciona respeita e não possui. A liberdade do outro não é invadida, ele permanece independente. Possuir é destruir todas as possibilidades de se relacionar. Relacionar é um processo. Relacionamento é diferente de relacionar-se: é completo, fixo, morto. Antes devemos nos relacionar conosco mesmos e escutar o coração para a vida ir além do intelecto, da lógica, da dialética e das discriminações. É bom evitar substantivos e enfatizar os verbos. A vida é feita de verbos: amar, cantar, dançar, relacionar, viver." Osho

Perfil no Orkut

Comunidade no Facebook

Comunidade no Facebook
Além dos Conceitos e Palavras

Meu Twitter